SELECIONE SUA REGIÃO E IDIOMA

UNITED STATES
English
AFRICA
English
JAPAN
Japanese
ASIA PACIFIC
English
FECHAR
Blog / A Internet das Coisas e Tecnologia Satelital

A Internet das Coisas e Tecnologia Satelital


A Internet das Coisas (IoT) veio para ficar e está mudando a maneira como interagimos com dispositivos tradicionalmente conhecidos como "inteligentes" e aqueles que agora podem ser rotulados dessa forma. Como resultado, a IoT está mudando a maneira como muitas empresas fazem negócios. Kai Hackbarth do ProSyst explica esse fenômeno em seu blog Bosh Connected World:
 

A Internet das Coisas (IoT) veio para ficar e está mudando a maneira como interagimos com dispositivos tradicionalmente conhecidos como "inteligentes" e aqueles que agora podem ser rotulados dessa forma. Como resultado, a IoT está mudando a maneira como muitas empresas fazem negócios. Kai Hackbarth do ProSyst explica esse fenômeno em seu blog Bosh Connected World:


“Os fabricantes tradicionais estão integrando seus produtos físicos com serviços de back-end conectados à internet, e as empresas de internet estão estendendo suas ofertas integrando dados de sensores e ativos físicos. Novas empresas estão entrando no mercado com ofertas de IoT que combinam produtos físicos com serviços de internet. Informações geradas por sensor e soluções que consideram o aprendizado de máquinas permitem novos modelos de negócios baseados em dados.”
Portanto, os requisitos básicos da IoT são conectividade em qualquer lugar e a qualquer momento, permitindo um fluxo consistente de dados. Isso pode ser realizado sem a tecnologia satelital?


Tamara McCleary1, especialista internacional de marcas e CEO da Thulium acredita que as comunicações móveis em geral estão se tornando um padrão para comunicações IoT e que as empresas de telecomunicações móveis pretendem se tornar as principais operadoras de dados, especialmente com o 5G. McCleary também considera o papel das comunicações via satélite na IoT:


“Inicialmente, o papel mais importante das empresas de telecomunicações via satélite é o fornecimento de soluções de transmissão de dados em áreas em que as empresas de comunicações terrestres têm pontos fracos na cobertura. No futuro, no entanto, será cada vez mais crítico demonstrar como as comunicações móveis via satélite são uma melhor escolha ao invés de uma cobertura mais ampla. As empresas terrestres acabarão por fazer um papel legítimo em áreas nas quais as empresas de satélite são mais conhecidas.
 
Em oposição, as empresas de satélite podem aumentar sua vantagem no que diz respeito à segurança de informações e cibernética. Intrinsecamente, as redes satelitais são mais seguras do que as redes terrestres. Como vemos um crescimento contínuo em ataques cibernéticos e hackers, as empresas satelitais podem demonstrar seus comprovados benefícios relacionados à proteção para limites mais altos e seguros de serviços de transmissão de dados.”


Embora as implantações de Wi-Fi, Bluetooth e redes GSM sejam capazes de suportar a maioria dos aplicativos, esses serviços de rede ainda não alcançam muitas áreas onde os projetos de IoT estão sendo implantados, sendo mais suscetíveis a interrupções que não ocorreriam com redes satelitais.


Redes satelitais robustas, como a rede Globalstar, fornecem serviços que atendem a requisitos importantes:
•           Custo
•           Confiabilidade
•           Integração
•           Cobertura


McCleary também concordou que o mercado comercial está mais longe de aproveitar o poder da IoT nas operações do dia a dia e esta é uma área onde as comunicações via satélite já atuam. De acordo com McCleary, “as comunicações via satélite são fundamentais para a IoRT, ou Internet das Coisas Remotas. Você vê este tipo de uso em sensores incorporados e redes de controle na indústria naval, bem como na exploração de petróleo e gás assim como na mineração. ”


Acredito que a IoT apresenta uma oportunidade única para que as empresas de telecomunicações móveis façam parcerias com provedores de comunicação via satélite, para criar uma plataforma robusta para a transmissão e análise de dados, permitindo que empresas e consumidores resolvam problemas.
 
1. https://blog.bosch-si.com/categories/internetofthings/2016/06/the-three-challenges-of-iot-solution-development/
2. https://www.thuraya.com/content/can-internet-things-iot-survive-without-satellite
3. Entrevista com Tamara McCleary, especialista internacional de marcas e CEO da Thulium