SELECIONE SUA REGIÃO E IDIOMA

UNITED STATES
English
AFRICA
English
JAPAN
Japanese
ASIA PACIFIC
English
FECHAR
Blog > May 2019 > Usando Satélites para Transformar Dados de IoT em Informações de Alto Valor
O setor de transporte e logística deu grandes passos em direção à compreensão dos benefícios da capacidade de rastreamento e monitoramento de ativos e cargas. Há agora, um reconhecimento do valor operacional da localização e do status de ativos fixos e móveis de alto valor, incluindo frotas de veículos rodoviários, embarcações marítimas, assim como vagões ferroviários e contêineres. Além disso, qualquer ativo pode gerar um retorno muito maior sobre o investimento ao longo de seu ciclo de vida quando gerenciado de forma inteligente; a produtividade é maximizada e o tempo de inatividade é minimizado.

Usando Satélites para Transformar Dados de IoT em Informações de Alto Valor Thumbnail

O SETOR DE TRANSPORTES E LOGÍSTICA DEU GRANDES PASSOS EM DIREÇÃO À COMPREENSÃO DOS BENEFÍCIOS DA CAPACIDADE DE RASTREAMENTO E MONITORAMENTO DE ATIVOS E CARGAS.

Adicionalmente, a segurança e proteção são aprimoradas graças ao IoT e a comunicação da cadeia de logística melhora drasticamente quando os tempos de entrega podem ser previstos com mais precisão.

Embora a necessidade de investimento em tecnologia de rastreamento de ativos por satélite seja agora mais geralmente aceita, o próximo desafio é transformar os dados fornecidos pelas atuais soluções de rastreamento de ativos em uma nova oportunidade de negócios, identificando exatamente quais são os objetivos da implantação dessas tecnologias.

A função mais básica é permitir que o usuário siga pontos em um mapa para prever quando a carga chegará no local desejado. Mas isso é apenas uma gota no oceano em comparação ao potencial valor comercial que pode ser obtido a partir da análise de informações granulares coletadas de soluções inovadoras de rastreamento de ativos.

Graças à expansão de dados da Internet das Coisas - IoT, todos estão falando sobre Big Data hoje. É um verdadeiro fenômeno que levou ao surgimento de uma classe inteiramente nova de organização, isto é, especialistas em análise de negócios cujo foco é capturar, compreender e interpretar grandes quantidades de dados. A função abrangente que essas empresas da nova era, frequentemente startups, desempenham, é digerir e processar dados de IoT e fornecer informações operacionais aos usuários.

Esses alquimistas tecnológicos da nova era desenvolvem algoritmos que inspecionam grandes quantidades de dados para detectar padrões e tendências. O resultado são informações significativas e compreensíveis, que fornecem orientação e incentivam a tomada de decisão rápida e inteligente. Mas o meio de comunicação para fornecer esses dados de dispositivos IoT precisa ser extremamente confiável e constante.

Como resultado, muitas organizações no setor de logística e transporte se lançam em uma curva de aprendizado íngreme e repentina: elas estão absorvendo a linguagem do Big Data e as tecnologias que o sustentam.

Para garantir que os fluxos de dados sejam verdadeiros, robustos e completos - para que os especialistas em análise sejam capazes de fazer previsões precisas e confiáveis - as transmissões dos dispositivos IoT precisam ser onipresentes e ininterruptas. Isso apresenta desafios quando você está rastreando um contêiner atravessando o globo.

Muitos de nós já experimentamos a frustração da interrupção na transmissão de dados: por exemplo, se você estiver assistindo Netflix e sua conexão Wi-Fi falha.

Quando você está transmitindo dados para monitorar uma frota mundial de navios de carga, as consequências são mais sérias do que um pequeno aborrecimento.

Uma variedade de tecnologias e soluções que existem no mercado hoje, prometem rastreamento de ativos e cargas com baixo consumo de energia. São baseadas em uma variedade de tecnologias de distribuição, incluindo GSM (Sistema Global para Comunicações Móveis), rádio e produtos baseados em rede local ou de longa distância (LAN / WAN).br />
No entanto, apenas empregando comunicações via satélite, os usuários tem a segurança de que a conexão com suas cargas e os ativos que as transportam será ininterrupta, independentemente do clima ou do ambiente e mesmo quando os itens viajam além de regiões de alcance GSM confiável.

Economia adicional com energia solar

Provedores de transporte e logística analisam em profundidade os números quando se trata de decidir investir em tecnologias inteligentes de rastreamento de ativos. Muitos fatores desempenham um papel nesses cálculos, mas no topo da lista de requisitos estão a economia de energia e a baixa manutenção. A parte financeira pode ser transformada com a introdução da tecnologia movida a energia solar. Com o rastreamento e monitoramento de ativos movidos a energia solar, como o novo dispositivo SmartOne Solar, as baterias podem durar até oito anos sem substituição.

A manutenção do rastreador, principalmente na substituição de baterias, é um fator em qualquer implementação de projeto. Ao usar a energia solar como fonte de energia, os custos de manutenção caem drasticamente, acelerando o retorno do investimento. A energia solar é uma revolução e tornará realidade o rastreamento de ativos acessível para mais usuários do que nunca.

Há um bom motivo pelo qual todos estão falando sobre Big Data - porque há uma grande quantidade de dados existentes que podem ser usados para uma tomada de decisão mais rápida e inteligente para transformar um negócio e até mesmo toda a cadeia de abastecimento.

Com a tecnologia de rastreio via satélites inteligentes, gerando transmissões de dados ricas e informativas, aliados a uma plataforma de baixa manutenção e eficiência energética, o sonho do Big Data pode se tornar realidade.

Globalstar SmartOne Solar  
https://eu.globalstar.com/en/index.php?cid=1310